Paim protocola requerimento que garante CPI da Previdência

cpi previdencia

O senador Paulo Paim (PT-RS) entregou na tarde desta terça (21) requerimento pela abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito, destinada a fazer exame profundo nas contas da Previdência Social. A cerimônia de entrega do requerimento à Secretaria-geral da Mesa do Senado foi acompanhada por senadores, sindicalistas e representantes de entidades de aposentados.

Segundo Paim, o objetivo é mostrar que não há o déficit que o governo Temer alardeia, visando justificar uma reforma da Previdência que agride trabalhadores da ativa, aposentados e pensionistas.

O requerimento pró-Comissão foi assinado por 50 senadores, 23 a mais que o número exigido, incluindo parlamentares governistas. Agora, as assinaturas passam por conferência. Confirmadas as 27 necessárias, o requerimento será lido em plenário.

Confirmação
“Tenho certeza de que os senadores não vão se recolher, não vão se intimidar e retirar o nome. Acredito que não haverá desistências e que o governo não vai querer, na base do é dando que se recebe, fazer com que senadores tirem as assinaturas”, disse Paim.

Cobap
O presidente da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas, Warley Martins Gonçalles, disse à Agência Sindical que a CPI cumprirá um papel importante frente à polêmica sobre o suposto déficit. “O povo quer saber se existe mesmo rombo nas contas, ou o que há de verdade em tudo que vem sendo dito sobre as finanças da Seguridade”, afirma.

Ele destacou que as entidades da categoria seguirão mobilizadas por uma investigação aprofundada. E completa: “A CPI indicará quem tem razão sobre o tal déficit alardeado pelo governo. Tem coisa errada aí”.

Abaixo-assinado
Entidades sindicais de todo o País coletam nos locais de trabalho e nas ruas assinaturas da população em apoio à CPI de Paim. No Estado de São Paulo, a ação está sob comando da Federação dos Metalúrgicos (Força Sindical). Em âmbito nacional, a CNTM articula as coletas.

Enquete
O Instituto de Pesquisa DataSenado realizou consulta, entre 2 a 16 de março. O levantamento mostra que 93% dos internautas concordam com a CPI da Previdência. A enquete no Portal do Senado teve 1.765 votantes. (Fonte: Repórter Sindical)

SINTRAF-GV:

Facebook